Resgate da fantasia no horário nobre, ‘O Sétimo Guardião’ é refém de suas próprias referências

Depois de sua antecessora Segundo Sol, ter começado muito bem e ter se perdido do meio para o fim, terminando numa trama repetitiva e sem fôlego, O Sétimo Guardião, do pernambucano carpinense Aguinaldo Silva (autor de enormes sucessos como Tieta, Porto dos Milagres, Senhora do Destino e Império — esta última vencedora do Emmy) estava cercada de expectativa por trazer o autor de volta a … Continue lendo Resgate da fantasia no horário nobre, ‘O Sétimo Guardião’ é refém de suas próprias referências

‘Segundo Sol’ é o novelão que todo mundo queria ver! (e tem que ver!)

Iniciada na última segunda-feira (14), Segundo Sol estava sendo, para os amantes da televisão, a novela que traria João Emanuel Carneiro (ou JEC, como é chamado pelo público), de volta aos sucessos que sempre marcaram sua carreira. Autor das bem-sucedidas Da Cor do Pecado, Cobras & Lagartos, A Favorita e Avenida Brasil, o autor perdeu a mão e foi prejudicado pela … Continue lendo ‘Segundo Sol’ é o novelão que todo mundo queria ver! (e tem que ver!)

A televisão aberta na era do streaming

A televisão aberta nunca enfrentou uma crise tão grande como nos últimos três anos. Com o fortalecimento cada vez maior do politicamente correto no Brasil, a melhor fonte para conteúdo livre são os serviços de streaming, adaptado para todos os gostos e plataformas. A partir do fracasso de "Babilônia", de 2015, a televisão aberta enfrentou … Continue lendo A televisão aberta na era do streaming

Marcado pela intensidade, primeiro capítulo de “Onde Nascem os Fortes” é dramaturgia de melhor qualidade

"Todo homem precisa de uma mãe..." É assim que a canção de Zeca Veloso encerra a abertura que marca o início do primeiro capítulo da supersérie (antiga novela das 23h) da Rede Globo. E é isso que move a trama escrita por George Moura e Sergio Goldenberg, a maternidade, a família, os laços. Com 53 … Continue lendo Marcado pela intensidade, primeiro capítulo de “Onde Nascem os Fortes” é dramaturgia de melhor qualidade

Orgulho e Paixão: E se Jane Austen fosse brasileira?

Por Lucas Felipe Depois de “Deus Salve o Rei”, a Rede Globo optou por estrear mais uma obra ousada no seu catálogo de telenovelas. “Orgulho e Paixão”, trama para o horário das seis de Marcos Bernstein (autor de “Além do Horizonte” e roteirista de “Central do Brasil”), adapta cinco romances da renomada Jane Austen num … Continue lendo Orgulho e Paixão: E se Jane Austen fosse brasileira?