[Análise] Dois Irmãos – Uma Jornada Fantástica

Sinopse: Em um local onde as coisas fantásticas parecem ficar cada vez mais distantes de tudo, dois irmãos elfos adolescentes embarcam em uma extraordinária jornada para tentar redescobrir a magia do mundo ao seu redor.

Mais que uma jornada fantástica, o mais novo filme da Pixar é uma bela homenagem as clássicas histórias de fantasia medieval e RPG que tanto amamos! Dois Irmãos (Onward, no original) se passa num mundo de fantasia com todo o tipo de criatura mágica que você possa imaginar, desde elfos, fadas, unicórnios, até mesmo manticoras e dragões, um mundo cheio de magias, porém… Não existe mais magia, uma vez que ela deu lugar a modernidade, então temos todas essas criaturas mágicas vivendo num mundo 100% moderno e cheio de tecnologias, tal qual o nosso mundo e a nossa realidade. Um grande acerto é justamente o de colocar essas criaturas vivendo uma realidade tão semelhante à humana, o que faz com que o público sinta empatia pelos personagens e seus dilemas com muita facilidade, uma vez que a narrativa soa bem natural.

O plot gira em torno de um presente que os irmãos ganham do falecido pai que revela existir uma magia capaz de trazê-lo ao mundo por 24h. Lembra quando falei que não existia mais magia no mundo? Pois é, na verdade ela existe sim, porém, adormecida, uma vez que as criaturas deixaram de usá-la em prol da tecnologia, o que fez com que as novas gerações de criaturas não soubessem de sua existência. E isso é outro acerto do filme, que coloca no personagem Barley (dublado originalmente por Chris Pratt) a missão de guiar Ian (dublado originalmente por Tom Holland) em sua jornada, ensinando as magias necessárias para a missão e com isso o público vai aprendendo junto de uma forma muito natural. O mais incrível é que a história se desenrola de fato como uma grande campanha de RPG, onde os jogadores (no caso, os protagonistas) precisam ir em lugares, conseguir itens e peregrinarem para enfim alcançar um objetivo.

Vale salientar a importância de Barley nesse filme, principalmente para os amantes de RPG e aventuras fantásticas! Ele é aquela figura que representa a maioria dos jogadores: defensor do passado, colecionador de livros de magia, colecionador de cartas (sim, aquelas cartas de Magic), conhece os tipos de criaturas e seus poderes, conhece os lugares mágicos… Ele é tão protagonista na história quanto o irmão, um garoto tímido e inseguro que precisa se encontrar e busca na figura do pai o refúgio que tanto precisa. E isso nos leva a mensagem principal do filme que é o grande lema da Pixar: relações interpessoais. A lição que fica é a de que é importante enxergar quem está ao seu lado em todos os momentos da vida e valorizar isso.

Recheado de momentos engraçados e divertidos e um visual lindíssimo (atenção para a paleta de cores desse filme que é belíssima e incrível), Dois Irmãos é a grande aposta da Pixar para esse ano e com certeza vai cativar tanto crianças quanto adultos! Como todo bom filme do estúdio, também conta com momentos emocionantes na hora de passar a grande lição, que com certeza pode fazer com que os mais emotivos derramem algumas lágrimas. Vale muito a pena conferir no cinema, a diversão é garantida!

EOanCpCVUAABU1Z

Obs: A redatora amou as fadinhas!

Nota: 10/10

1 comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s