[Livro] Madame Bovary

Sinopse: Para mostrar seu mundo, Flaubert põe em cena uma personagem em total desacordo com sua realidade, com sua posição social e com seu sexo. É nessa personagem que se centrarão as ações desenvolvidas na narrativa e os principais dilemas da obra.

Imagem relacionada

Madame Bovary é um romance escrito pelo francês Gustave Flaubert, no ano de 1856, considerado um dos romances pioneiros dentre os realistas. Isso por que, além da originalidade do seu texto, o autor apresenta situações cotidianas de uma forma mais condizente com a realidade das pessoas daquela época, alem das críticas socais por trás de sua escrita. Inclusive, essa atitude levou Flaubert e Laurent Pichat (diretor da revista no qual a história foi publicada) a julgamento por ofensa a moral e à religião, mas que foi absorvido. Esse episódio fez com que as pessoas criassem interesse em ler o livro e descobrir do que se tratava.

Uma das melhores coisas de Madame Bovary, é o cuidado que o Flaubert teve em descrever tudo, seja os lugares, roupas, costumes ou outras coisas. Isso é muito importante, pois faz com que você consiga imaginar nitidamente os cenários descritos por ele durante a leitura, principalmente cenas como o casamento e o festival, que são muito bem descritos. Com isso, os diálogos são bem escassos, dando espaço a descrições minuciosas e desenvolvimento da história como todo, o que pode ser cansativo para quem não tem costume desse tipo de leitura.

Apesar de parecer um texto complexo, Flaubert consegue transmitir todas as aflições de sua protagonista de uma forma bem vívida em nossas mentes, além  de nos mostrar a vida de outros personagens. Contudo, preciso dizer que pessoalmente não gosto do desfecho da história, principalmente por que eu não consegui criar nenhum afeto pela protagonista ou seus atos. Apesar disso, fiquei o tempo todo querendo sempre saber mais sobre ela e esperando pra saber qual seu próximo passo, fazendo assim com que eu entendesse que essa era a grandiosidade da obra, fazer com que os leitores fiquem inquietos e almejem saber cada vez mais sobre a história.

Pela grande importância da obra e a qualidade da história, foram feitas adaptações cinematográficas do filme: a primeira em 1991 e a segunda em 2015. O primeiro filme foi gravado na França e é o que mais se assemelha ao livro, apesar de que a personalidade da Emma, não faz jus à descrita na obra original. Infelizmente, a segunda adaptação, que foi lançada em 2015, apesar de ter os acontecimentos principais do casal, é uma decepção. Diferentemente do livro, o que é o mais absurdo pra mim, o casamento entre Charles e Emma é arranjado, e ela só o conhece no dia do casório, o que não faz o menor sentido, já que a proposta da história original é dizer que tudo que acontece posteriormente foi fruto das escolhas dela. Isso também era importante pra mostrar como a protagonista tinha dificuldades em manter laços amorosos a longo prazo, já que se enjoava fácil das pessoas que ela decidia amar. Outro ponto importante para a história que não foi retratado é que inicialmente eles vão morar em Tostes e só depois se mudam, além de que a Emma engravida durante esse processo.

Resumindo, apesar de existirem versões cinematográficas, nenhuma respeita perfeitamente a essência existente no livro.

Se convenceu de que deve ler ou assistir? Então não perde tempo e corre lá pra conferir, mas não se esquece de comentar aqui depois o que achou!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s