[Análise] Jumanji – Próxima Fase

Depois de conseguirem zerar o jogo, os amigos Spencer, Bethany, Martha e Fridge precisam encarar a vida real após o colégio: faculdade, namoro, trabalho e todos os problemas que vêm com o pack da vida adulta. Nada fácil para alguns, transformador para outros.

Spencer volta ao mundo fantástico de Jumanji. Os amigos Martha, Fridge e Bethany entram no jogo e tentam trazê-lo para casa. Mas eles logo descobrem mais obstáculos e perigos a serem superados.

Se você vai ao cinema esperando uma continuação, está certo. São feitas muitas referências ao primeiro filme e se você não assistiu, pode perder algumas piadas. Mas se você vai ao cinema esperando algo totalmente novo, está certo também! O novo mapa de Jumanji traz novas aventuras, novos personagens e provas de tirar o folego!

A equipe do primeiro filme com Dwayne Johnson, Karen Gillan, Kevin Hart, Jack Black e Nick Jonas possuem atuações memoráveis, principalmente levando em consideração a troca de personagens e completa diferença em suas interpretações comparado ao primeiro filme. Dessa vez o Dr. Bravestone acaba sendo o avô do Spencer, Eddie, interpretado por Danny DeVitto e Kevin Hart, o Ratinho Finbar, é “possuído” pelo Millo, ex-melhor amigo de Eddie, interpretado por Danny Glover. A atriz e rapper Awkwafina entra para o grupo de personagens e é responsável por bons momentos, de fato, conseguindo deixar sua marca.

Visualmente falando, o filme continua mostrando cenários fantasiosos, provas incríveis e desafios dignos de um verdadeiro jogo de aventura. Mesmo ficando claro o uso abusivo do CGI e efeitos especiais até mesmo na movimentação dos personagens durante o combate, já é algo que estamos acostumados desde o primeiro filme e não prejudicam a experiência.

Sem muitas surpresas quanto ao enredo superficial e seu desenvolvimento. Temos revelações sobre o passado de um personagem, mas não dura mais que 5 segundos e apesar de ser algo importante, só é mencionado posteriormente sem influência nos acontecimentos. A história e o motivo pelo qual os heróis são convocados mal é mostrado assim como os vilões que são totalmente deixados de lado. O foco é direcionado para a comédia e toda a confusão causada pelos personagens em meio ao conflito de gerações.

É um filme para quem quer rir e a todo momento, se deslumbrar com explosões, lutas e se sentir dentro de um jogo. Os poucos momentos mais calmos onde o espectador dá uma respirada, possui importância na história e ainda assim não quebram o clima. Vale lembrar que tem cena pós-crédito e é importantíssima!

Nota: 8.5/10

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s