[Texto] A tradução na cultura pop

Dia 30 de setembro foi comemorado internacionalmente o Dia do Tradutor (ou da tradução), data esta escolhida em homenagem a São Jerônimo, considerado o Santo padroeiro dos tradutores. Para quem não conhece ou pouco sabe sobre esse ofício, a tradução é uma das profissões mais antigas do mundo, datando muitos séculos antes de Cristo e essa atividade foi extremamente importante na formação de novos idiomas derivados do latim, como o nosso português, o francês, espanhol e italiano.

Hoje os tradutores pertencem a um grupo invisível e pouco valorizado, por vezes muito criticado por pessoas (em grande parte) leigas. Mas vamos aqui exaltar a importância desse profissional dentro do universo cultural que você, leitor, certamente consome e deve a eles um pouco desse reconhecimento.

1 – A invenção da imprensa e a disseminação da palavra

Antes da escrita, a tradução era feita oralmente através de intérpretes. Antes da imprensa, a tradução era feita por manuscritos. A Bíblia foi o primeiro livro a ser impresso e é um instrumento de estudo interessante em relação a tradução: escrita primeiro em hebraico, foi traduzida para o grego e latim. Do grego e latim para o inglês. Do latim e inglês para todos os outros idiomas. Foi nesse período durante o século XVI que Martinho Lutero, ao traduzir a Bíblia para o alemão, além de iniciar o movimento da Reforma Protestante, ajudou a consolidar o alemão como idioma.

2 – Literatura

Com o advento da imprensa não só a “palavra de Deus” pôde ser disseminada, como também se consolidou a literatura escrita/impressa. Os livros passaram a ser objeto de fácil acesso para grande parte da população média e instruída, logo a cultura passava a ser importada e obviamente, traduzida. Historicamente com a formação do Brasil e séculos de colonialismo, toda a cultura aqui imposta era importada da França e Inglaterra, posteriormente dos Estados Unidos. Mesmo nos dias de hoje onde somos bombardeados de informações e obras chegando de todos os cantos do mundo, para que isso seja consumido pela população brasileira, precisa antes ser traduzido para o português. Então amigo leitor, se hoje você desfruta de boas obras literárias como Senhor dos Anéis, Harry Potter, As Crônicas de Nárnia e tantas outras (e outras) obras, você deve isso a alguém que fez o trabalho de tradução.

3 – Tradução audiovisual

Sabe aquele filme legal dos Vingadores que você acabou de ver? Pois é, ele também precisou ser traduzido! Não só ele, mas todos os filmes, séries e documentários estrangeiros que chegam ao nosso país por vias oficiais (cinema, dvds e blurays, plataformas de streaming) passam por um processo de tradução. “Ah, mas eu não me importo com legendas, só me importo se o vídeo tem um bom roteiro e qualidade” – Ah, coleguinha… Não cuspa no prato que comes! Certamente boa parte do conteúdo que você consome no cinema e nos “streamings da vida” é importado e obviamente você PRECISA das legendas! A não ser que você seja uma pessoa bilíngue ou poliglota para não precisar delas, saiba que a legendagem hoje em dia atua principalmente como uma ferramenta de acessibilidade: até mesmo aquele vídeo massa no canal do seu Youtuber favorito tem disponível as legendas em closed caption para que uma parcela da população (os surdos, por exemplo) tenham acesso ao conteúdo. Falando em acessibilidade, temos também a audiodescrição, que nada mais é que uma forma de traduzir algo visível em formato de som para que os cegos possam consumir o conteúdo. “Ah, mas eu não gosto de assistir legendado porque não consigo acompanhar, prefiro assistir dublado!” – SURPRESA: A primeira etapa do processo de dublagem é a tradução. Então sim, toda a produção audiovisual que você consome de alguma forma passa pela mão de algum profissional da tradução!

4 – Multimodalidade

Você curte quadrinhos? Preciso dizer que todo o material da Marvel e DC (entre tantas outras editoras estrangeiras) é traduzido? Transpor roteiro em desenho é uma forma de tradução – embora muitos sequer saibam disso! Sabe por que os pôsteres de filme são diferentes de um país para outro? É para manter a proximidade com a cultura e preferências do país! Claro que não passa de marketing, mas a análise é feita de acordo com o que aquele país consome como cultura. Você curte música, certamente. Sabe que culturalmente, as músicas que seus pais e avós curtiam na época da Jovem Guarda são versões de músicas estrangeiras? Sim, a versão é um tipo de tradução. Na música nem sempre a tradução literal da letra funciona em questão de rima e métrica, então versões parecidas – ou não – são produzidas. Hoje é comum termos versões brasileiras de músicas que estão bombando lá fora tipo “juntos e shallow now”, principalmente no Brega e Sertanejo. Todos os exemplos citados podem ser explicados dentro da área da tradução multimodal.

Pois é, depois de tudo que você leu até agora, chegou o momento de refletir e pensar na tradução como um trabalho sério e extremamente importante para a cultura de modo geral, apesar do profissional não ser valorizado e reconhecido como merece. Vamos dar um grande salve para cada serumaninho invisível em sua casa na frente de um PC que nesse momento deve estar estudando e trabalhando em algum material super incrível – ou as vezes nem tanto – que pode chegar até você de diversas formas. E ah, antes de xingar aquela tradução que você julgar “mal feita” ou “nada a ver”, saiba que por trás disso existem escolhas (como dizem alguns profissionais da área, não existe certo ou errado, existem escolhas e tradução é uma escolha) e também algumas regras existem para serem seguidas. Claro que erros técnicos podem ocorrer e como toda área existem profissionais bons e ruins, mas acima de tudo existe um ser humano assim como você.

Eu sou Dany Souza e além de Doutora em Ciências Biológicas, sou tradutora de língua inglesa, apesar de ainda não atuar no mercado. Este texto foi escrito de forma apaixonada como homenagem e um presente a todos os meus colegas e profissionais da área.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s