[Games] Jogos Violentos x Crimes

Não é de hoje que jogos violentos são associados a crimes ou pelo menos apontados como a causa. O assunto entrou em pauta nos últimos dias quando o Deputado Federal Júnior Bozzella (PSL-SP) apresentou à Câmera dos Deputados um Projeto de Lei que criminaliza a distribuição e veiculação de jogos que são considerados “violentos”.  A proposta é pra alterar “o Decreto-Lei nº 2.848, de 7 de dezembro de 1940 e a Lei nº 12.965, de 23 de abril de 2014, para criminalizar o desenvolvimento, a importação, a venda, a cessão, o empréstimo, a disponibilização ou o aluguel de aplicativos ou jogos eletrônicos com conteúdo que incite a violência e dá outras providências”.

Resultado de imagem para Júnior Bozzella

O Deputado diz que os jogos são “ao menos em parte” responsáveis por alguns dos atos criminosos ocorridos em escolas e outros lugares. Não precisamos pensar muito pra chegar a conclusão de qual o último evento a que ele se refere.

Nas palavras de Júnior Bozzella “(…) Essa banalização da vida e da violência pela população jovem é advinda pelo convívio constante com jogos eletrônicos violentos. Nesse tipo de ‘diversão’, os adolescentes e as crianças são incitados a atividades que não condizem com seu perfil, conduzindo a formação de cidadãos perturbados e violentos. Até mesmo para adultos, existem outras atividades de lazer que podem trazer benefícios e não somente malefícios, como os citados jogos”.

Ele não é o primeiro e certamente não é o último é pensar que jogos que contenham violência são responsáveis por problemas no desenvolvimento das crianças. Outro que expôs sua opinião um tanto quanto polêmica foi o Príncipe Harry! O monarca falou que quer proibir o jogo Fortnite no Reino Unido.

Imagem relacionada

Esse jogo não deveria ser permitido. Onde está o benefício em jogá-lo?“, disse o Príncipe “Ele foi criado para ser viciante. Um vício que te mantém em frente a um computador o maior tempo possível. É muito irresponsável“. Ainda completou falando que as redes sociais “São mais viciantes do que o álcool e as drogas“.

Cientificamente falando tem um estudo sendo conduzido pela Universidade de Oxford que diz “A ideia de que videogames violentos derivam agressividade no mundo real é bem popular, mas não progride muito bem quando testada ao longo do tempo. Apesar do interesse no assunto por pais e legisladores, a pesquisa não demonstrou nenhuma causa para preocupação”, disse o líder do estudo, o professor Andrew Przybylski, diretor de pesquisas do Instituto de Internet de Oxford.

Claro que nem tudo são flores, o Professor fala que em partidas online ou de jogos que possuem interação com outros jogadores criam situações de nervosismo que acabam em xingamentos, competitividade e comportamentos antissociais. Quem nunca xingou o coleguinha no jogo quando ele fez besteira? Pois é. Exatamente isso.

Essa batalha está longe de acabar! E com o universo dos jogos crescendo cada vez mais, fica difícil saber no que vai dar! E aí, o que acha? Deixa tua opinião aí nos comentários! Só não vale dizer que “joga Mario e não virou encanador” ou “jogo Banco Imobiliário e não fiquei rico“!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s