[Crítica] Máquinas Mortais

Sinopse: Anos depois da “Guerra dos Sessenta Minutos” a Terra está destruída. Para sobreviver, as cidades se movem em rodas gigantes, conhecidas como Cidades Tração, e lutam com outras para conseguir mais recursos naturais. Quando Londres se envolve em um ataque, Tom é lançado para fora da cidade junto com uma fora-da-lei e os dois juntos precisam lutar para sobreviver e ainda enfrentar uma ameaça que coloca a vida no planeta em risco.

Imagem relacionada

O filme Máquinas Mortais é uma adaptação cinematográfica do livro de Philip Reeve, que apesar de ter um conteúdo interessante e bom a ser explorado, acaba decidindo ir por um caminho mais fácil e comercial. A principal ideia proposta pelo filme é o darwinismo municipal, que explica superficialmente o motivo das cidades terem se tornados predadoras. Infelizmente, não se é explicado o real motivo disso ter ocorrido, nem sobre a “Guerra dos Sessenta Minutos”, sendo que essas informações deveriam ser cruciais para o telespectador. Outra questão importante, é a explicação do surgimento das máquinas, pois você é levado a acreditar que praticamente todos os recursos estão praticamente escassos.

Durante todo o filme, somos apresentados a personagens que não são desenvolvidos, além de não entendermos suas motivações. Entretanto o que mais incomoda em todo o filme é que apesar de terem um conteúdo muito bom a ser trabalhado, eles optaram por focar num romance juvenil de personagens que claramente são incompatíveis. Somos apresentados a personagens que tem suas personalidades alteradas para nos convencer que o ‘amor’ é a coisa mais importante, sendo que isso torna o filme previsível e chato.

Apesar de o filme ter uma história fraca e previsível, é importante ressaltar o trabalho realizado nos efeitos especiais. Você consegue experimentar cenas muito bem elaboradas, além de agradar visualmente as pessoas que gostam de ver uma boa explosão durante o filme.

Resultado de imagem para maquinas mortais

Na minha opinião, o filme consegue falhar em diversos aspectos, sendo os principais: história e personagens interessante. Entretanto, pode ser uma boa pedida pra que gostas de filmes que tratam sobre futuros distópicos.

3.2 / 10

Anúncios

Autor: kathysant

Gestora em Turismo, diva do Olar e escritora em tempo livre

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s