[Listas] 10 filmes esquecidos da Disney

Quando falamos de filmes de animação, provavelmente o primeiro estúdio que vem a sua mente é a Disney e, com ela, a menção de vários clássicos que todo mundo conhece e ama. Mas, existem algumas animação que são tão boas quanto que não ganharam tanta notoriedade e merecem ser lembradas. Por isso, estou aqui para fazer jus a essas relíquias escondidas citando algumas. Então, já vá se preparando para conhecê-las, ou se você for como eu, relembrá-las.

1. A Espada Era a Lei (1963)

Animação conta a história da lenda do rei Arthur quando ele ainda era apenas um garoto que trabalhava como cavalariço em um castelo e sonhava em se tornar um cavaleiro. Tendo o mago Merlin como seu tutor, que lhe dá aulas para preparar o pequeno Arthur em sua trajetória até que ele retire a espada da pedra para se tornar o rei, ele se mete em algumas situações aventureiras quando chama a atenção de uma bruxa, A Madame Min.

O filme faz parte do que é classificado por muitos como: “A Era Negra da Disney”. Pois vários filmes dessa época não fizeram muito sucesso e tinham até um tom um pouco escuro em sua animação.

2. Aristogatas (1970)

Todo mundo deve conhecer a Marie. Com certeza as meninas, em algum momento da vida, já tiveram uma festa ou algum acessório da gatinha, mas aposto que pouquíssimos sabem como ela surgiu. Bom, para quem não sabe, ela é uma dos 3 filhos de uma gata fina e bem-educada chamada Duquesa. Ela, sua mãe e seus dois irmãos Toulouse e Berlioz  vivem com a amorosa e milionária francesa, madame Adelaide Bonfamille, que pretende deixar toda a sua fortuna para seus amados gatinhos. Ao saber da decisão de sua patroa, o malvado mordomo Edgar Baltazar resolve raptá-los e os abandonar no interior do país, afim de ficar com toda a herança. Perdidos, a família encontra um gato de rua malandro chamado Thomas O’malley, que junto com seus amigos, ajuda Duquesa e seus filhos a voltarem para seu lar.

O filme é muito bom e super fofo. Afinal, todo mundo quer a vida que um gato tem.

3. Robin Hood (1973)

Eu sei, existem vários e vários filmes nas mais variadas versões do ladrão mais famoso e amado de todos. Mas você já pensou em uma versão em que todos são animais? A Disney pensou. Esta animação conta a história do exímio arqueiro Robin Hood e seu forte amigo João Pequeno que se rebelam contra o governo exploratório do tirano Príncipe João, que assume o controle do reino após seu irmão Ricardo Coração de Leão partir em suas cruzadas, com a ajuda do seu conselheiro bajulador Senhor Chio e o cruel xerife de Nottingham. Roubando dos ricos para dar aos pobres camponeses que sofrem com os altíssimos impostos e as penas de morte deste terrível governo, Hood também vive um romance secreto com sua amada Lady Marian.

4. O Cão e a Raposa (1981)

Uma das animações mais tristes e emocionantes que eu já assisti, é uma grande pena que poucos a conhecem. O filme fala sobre uma amizade improvável entre um cão de caça e uma raposa. Tudo começa quando a raposa Dodó fica órfão depois de sua mãe ser morta por um caçador, indo parar em uma fazenda onde uma gentil senhora o acolhe e o trata como um animal doméstico. Dodó acaba ficando muito amigo de um filhote de cão de caça chamado Tobby, que pertence ao mal humorado caçador Samuel Guerra. Os dois criam uma amizade linda e juram ser amigos para sempre, mas a realidade da diferença entre as espécies logo se faz presente e Tobby é levado por seu dono para outro lugar, afim de ser treinado para aquilo que ele é programado para ser. Anos se passam e quando os amigos se reencontram já grandes, Dodó percebe que Tobby agora está totalmente mudado e virou uma máquina mortífera de caça e a amizade deles fica ainda mais ameaçada quando o Samuel Guerra quer caçar o Dodó, obrigando a senhora que o criou, soltá-lo na floresta, onde ele conhece uma raposa fêmea chamada Miriam. Mas o caçador vai atrás dele, colocando os amigos um contra o outro, forçando Tobby a caçar quem uma vez foi o seu melhor amigo.

Esta animação contem as cenas mais tristes da Disney, então prepare-se para chorar muito!

5. As Peripécias do Ratinho Detetive (1986)

Essa é uma das minhas animações favoritas. A história acompanha Basil, um rato detetive que mora na Baker Street em Londres (qualquer semelhança com um famoso detetive é mera coincidência). Após receber a visita do Dr Dawson junto da pequena Olívia, que alega que seu pai foi sequestrado por um morcego com pernas de pau, o detetive logo aceita desvendar esse caso, por se tratar de uma tramoia do Professor Ratagão, um gênio que todas as vezes que ele tentou prendê-lo ele escapou. Ratagão tinha um plano que envolvia sequestrar a rainha e botar uma sósia robô em seu lugar para nomeá-lo rei da Inglaterra.

Vale muito a pena conferir este clássico, o Ratagão é um dos melhores vilões da Disney e não tem o seu devido reconhecimento, um absurdo isso!

6. O Corcunda de Notre Dame (1996)

Sim, eu sei o que alguns devem estar pensando: “ah, esse ai não é tão esquecido”. Mas acreditem, muita gente não conhece, por incrível que pareça. Um dos melhores filmes da Disney, em minha humilde opinião, que contem uma linda história e o vilão mais cruel de todos. Apesar de ser feito para crianças, eu acredito que ele tem um teor um pouco sombrio e pesado para os pequenos. A animação conta a história de Quasímodo, criado pelo cruel juiz Frollo, que ao matar a mãe do Quasí nas escadas da catedral de Notre Dame, foi obrigado a abrigá-lo e criá-lo dentro do campanário, o proibindo de conviver com a sociedade, afirmando que ele era um monstro e as pessoas nunca iriam aceitá-lo. Até que um dia ele conhece a linda cigana Esmeralda no dia do Festival dos Tolos, quando ele se arriscou a desobedecer o seu mestre e desceu para aproveitar a festa, onde ocorreu um terrível episódio, fazendo com que a cigana fosse a única a salvá-lo, acabando por ser perseguida por Frollo (que odiava e caçava os ciganos) e indo parar presa na catedral onde cria uma amizade com Quasímodo e conhece o belo capitão da guarda Febus.

Além de ser um filme belíssimo com uma mensagem profunda que te faz refletir, a trilha sonora com certeza está na minha lista de melhores e a qualidade da animação é simplesmente de tirar o fôlego. Eu sempre digo que quem não gosta desse filme é porque não o assistiu direito ou não entendeu o seu conceito.

7. Dinossauro (2000)

Animação toda em computação gráfica, conta a trajetória do dinossauro Iguanodon chamado Aladar, que foi criado por uma família de lêmures (sim, lêmures criando um dinossauro) depois de seu ovo ter sido levado do lugar onde ele vivia após o ataque dos temíveis Carnotaurus. Anos após seu nascimento, um meteorito cai no oceano e destrói a ilha dos lêmures, fazendo com que Aladar e sua família fossem os únicos sobreviventes e vagassem pelo deserto em busca de abrigo. Lá eles encontram um grupo de dinossauros que haviam sobrevivido a queda do meteorito e que se dirigiam à Área dos Ninhos (paraíso onde os dinossauros têm seus filhotes) e decidem acompanhá-los. A “lei” do grupo, liderados por Bruton, era que os idosos eram deixados para trás, mas Aladar e sua família de lêmures ajudam as duas dinossauros idosas e um dinossauro que age como um cachorro e tornam-se amigos. A manada a todo momento do caminho para a Área dos Ninhos precisa se preocupar com a falta de água e a perseguição dos Carnotaurus.

O melhor de tudo, é que aqui no brasil, uma das dinossauro idosa é dublada pela Hebe!

8. A Nova Onda do Imperador (2000)

Nossa, esse filme é uma relíquia de melhor dublagem existente, tendo nomes renomados como: Selton Mello, Humberto Martins e Marieta Severo que dublam Kuzco, Pacha e Yzma, além do incrível Guilherme Briggs na voz do Kronk. A animação conta a história do imperador egocêntrico e egoísta Kuzco, que não se importa com ninguém além dele mesmo. Ele conhece o Pacha ao chamá-lo para informar que iria construir um parque aquático no morro em que sua casa estava, no dia de seu aniversário. Mas, ele nunca pôde concluir seu plano, pois a sua ex conselheira do trono Yzma queria se livrar dele para governar, e tinha um plano de matá-lo envenenado. Porém, o seu assistente atrapalhado Kronk acaba dando a poção errada, fazendo com que Kuzco se transformasse em uma lhama falante. Sem conseguir prosseguir com o plano e matar o imperador, Kronk acaba se atrapalhando e Kuzco vai parar na carroça do Pacha. Ao perceber que o imperador agora era uma lhama, Pacha acaba “concordando” em levá-lo de volta para o palácio com a condição de que o mesmo não demolisse sua casa para fazer o tal refúgio de verão.

Uma animação com alto teor cômico que nos faz rir o tempo inteiro merece ser apreciada por todos!

9. Atlantis: O Reino Perdido (2001)

O maior ABSURDO de todos os tempos é não conhecer esse filme INCRÍVEL! Atlantis tem a melhor história de aventura e um visual encantador repleto de uma mistura de desenho a mão e CGI. A animação acompanha a trajetória de Milo Thatch que acredita fielmente na existência de um Diário do Pastor que indicaria como chegar nas terras perdidas do continente de Atlântida. O historiador e linguista era diariamente humilhado pelos seus colegas de trabalho, pois o chamavam de louco, tal qual seu avô que tinha a mesma cresça. Após se demitir do Instituto Smithsoniano, ele encontra uma misteriosa mulher chamada Helga Sinclair que o apresenta para o excêntrico milionário Preston B. Whitmore, velho amigo do seu avô. O Sr. Whitmore mostra que Milo estava certo sobre a existência do Diário, que já o haviam recuperado e que já tinha uma equipe totalmente preparada para uma expedição em busca de Atlântida. Eles logo partem na aventura e conseguem achar o continente afundado, encontrando toda uma civilização perdida.

10. Planeta do Tesouro (2002)

Uma perfeita mistura entre Piratas do Caribe e Star Wars, como podem não gostar disso? A história conta sobre o jovem Jim Hawkins, um adolescente problemático que traz apenas dor de cabeça e problemas a sua mãe, a dona de uma pequena estalagem. Ao encontrar um raríssimo mapa para um fabuloso tesouro caçado por todos os navegantes espaciais, piratas invadem a estalagem e causam um incêndio na mesma, quase matando Jim e sua mãe, que por um triz conseguem se salvar. Agora, o que o garoto mal podia esperar era que o embrulho seria um mapa até as lembranças das histórias de quando era criança. O mesmo levaria até o “butim de mil galaxias”, o tesouro de Flint, um temido pirata espacial escondido no Planeta do Tesouro. A caçada começa com Jim, o Doutor, a Capitã Amélia e uma tripulação bastante suspeita comandada por John Silver, um ciborgue mal humorado que cuida da cozinha do navio.

 

E ai pessoal, o que acharam? Comentem quais filmes vocês já conheciam e qual nunca ouviram falar. Acha que faltou algum na lista? Diz pra gente.

Anúncios

Autor: Nêssa Moura

Apreciadora de filmes, séries e livros. Social media, sonhadora e super fangirl da Disney.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s