[TOP 5] Melhores animes – Temporada (Verão/Julho de 2017)

Olar, galera! A temporada de verão se encerra e com ela chega o novo top com os 5 melhores animes da temporada!

Vale lembrar que aqui eu também vou colocar animes que começaram na temporada de primavera/março e que terminaram agora, e os animes que começaram na temporada de verão e continuam, ou seja, que vão terminar no final da temporada de outono/outubro aparecerão apenas no próximo top.

Relembrando como de costume, esse top é baseado em minha opinião, ou seja, animes que eu não assisti como Koi to Uso e Princess Principal não entrarão para a lista.

 

5 – Shingeki no Bahamut: Virgin Soul

Shingeki no Bahamut: Virgin Soul pictureFonte: Jogo de Cartas

Gênero: Ação, Fantasia, Comédia

Diretor: Keichi Satou (Asura, Tigger & Bunny)

Estúdio: MAPPA (Yuri on Ice!)

Episódios: 24

MAL: Clique aqui

Trailer: PV1|PV2

Sinopse: Uma década atrás, humanos, deuses e demônios uniram forças para enfrentar a ameaça do dragão colossal, Bahamut.

Agora, no presente, os humanos que vivem na capital da Anatae têm desfrutado de uma vida pródiga e próspera. O seu progresso deve-se principalmente à administração do recém-nomeado rei, Charioce XVII, que roubou o poder dos deuses e permitiu o abuso e a escravidão da raça demoníaca na capital. À medida que os seres humanos continuam a explorar os demônios, uma sensação de hostilidade contra os seres humanos começa a se acumular nas comunidades demoníacas, ameaçando uma revolta. Enquanto isso, uma atmosfera de desconforto está se espalhando entre os deuses, enquanto se esforçam para recuperar o poder perdido.

Em meio a tudo isso, Nina Drango, uma alegre e jovem caçadora de recompensas, chega à Capital Real com a esperança de se estabelecer e ganhar a vida. No entanto, sua vida pacífica na capital é rapidamente lançada no caos quando ela atravessa caminhos com o ameaçador Azazel, que está determinado a se vingar contra os humanos, e Kaisar Lidfard, um nobre cavaleiro que luta contra um conflito moral interno.

Shingeki no Bahamut: Virgin Soul continua o conto do conflito social e moral entre humanos, deuses e demônios, e sua luta pela sobrevivência e pelo domínio.

Essa temporada foi mais bem trabalhada que a primeira, mostrando o lado de cada raça e também contando com a presença de personagens clássicos da primeira temporada.

Mesmo que eu não tenha me agradado tanto com essa protagonista quanto como me agradei com o da primeira temporada, o anime consegue entregar um final fechadinho e impactante, com alguns twists aqui e ali, causando tristeza, alegria e surpresas.

Nota: 7,5

 

4 – Boku no Hero Academia 2
Boku no Hero Academia 2nd Season picture

Fonte: Mangá

Gênero: Ação, Super Poderes

Diretor: Kenji Nagasaki (Classroom Crisis)

Estúdio: Bones (Noragami, Fullmetal Alchemist)

Episódios: 25

MAL: Clique aqui

Trailers: PV1PV2

A história situa-se nos dias atuais, exceto que indivíduos com super-poderes tornaram-se comuns por todo o mundo. Um garoto chamado Izuku Midoriya não possui poderes, mas continua a sonhar em se tornar um herói.

Eu sinceramente, esperava mais dessa temporada. Estou colocando aqui até por gostar bastante da obra e não por ter sido uma ótima temporada.

Basicamente o maior clímax da temporada foi no episódio 10, depois daquilo, nada mais me animou no anime. Com mais dois arcos medianos e um arco de treinamento e desenvolvimento no final que não terminou de forma impactante.

O anime não se finalizou de forma empolgante, longe disso. A primeira temporada entregou um final melhor.

Nota: 7,5

 

3 – Youkoso Jitsuryoku Shijou Shugi no Kyoushitsu e (YouJitsu)

Youkoso Jitsuryoku Shijou Shugi no Kyoushitsu e (TV) picture

Fonte: Light Novel

Gênero: Suspense, Escolar, Romance

Diretores: Seiji Kishi (Angel Beats, AssClass) e Hiroyuki Hashimoto ( Is The Order a Rabbit?)

Estúdio: Lerche (Kuzu no Honkai, Assassination Classroom)

Episódios: 12

MAL: Clique aqui

Trailers: PV1PV2

Sinopse: A Escola de Ensino Médio Koudo Ikusei é uma escola de prestígio onde 100% dos alunos vão para a universidade ou arranjam um emprego. Os estudantes têm a liberdade para usar qualquer penteado e levar qualquer tipo de adereço pessoal que quiserem. Koudo Ikusei parece um paraíso, mas a verdade é que apenas os alunos superiores recebem tratamento especial.
Kiyotaka Ayanokouji é um estudante de Classe D que é onde a escola despeja os alunos inferiores para ridicularizá-los. Por uma certa razão, Kiyotaka foi negligente no seu exame de admissão e foi colocado nessa classe. Depois de conhecer Suzune Horikita e Kikyou Kushida, dois outros estudantes da sua classe, a situação de Kiyotaka começa a mudar.

Um anime com uma proposta muito interessante, baseado numa escola onde seus alunos são classificados com base na meritocracia.

A obra consegue criar um suspense escolar sem apelar para nada sobrenatural, apenas com coisas normais, porém uma coisa me tirou bastante pontos dela: o fan service exagerado. Eu odeio quando pegam um anime com uma história interessante e ficam apelando para um fan service ecchi super desnecessário. Não ligo muito para isso e até tento relevar, mas um episódio INTEIRO só de fan service, ao invés de continuarem com a narrativa, é demais para mim.

Gostei demais do protagonista e de todo o enrendo do anime, mas a enrolação nos episódios tiraram boa parte do que era bom na obra. Ainda assim, um anime que recomendo bastante pelo seus bons fatores.

Nota: 8,0

 

2 – Gamers

Gamers!Fonte: Light Novel

Gênero: Comédia, Romance, Escolar

Diretor: Manamu Okamoto

Estúdio: Pine Jam (Getsuyoubi no Tawawa)

Episódios: 12

MAL: Clique aqui

Trailers: OP 1

Sinopse: A história que gira em torno de certos alunos e um hobby: jogar games. Keita Amano é apaixonado por por jogos e é amigo de Tasuku Uehara, que é secretamente um gamer e acredita que sua vida é perfeita. Temos também Karen Tendou, presidente do clube de videogames e Chiaki Hoshinomori, que briga constantemente com Keita.

Esse aqui de longe foi o anime que mais me surpreendeu na temporada. Eu não dava nada por ele, principalmente pela sinopse clichê, tanto é que eu deixei para assistir ele depois que ele estava sendo bastante comentado na internet.

A história não segue o clube de jogos, muito pelo contrário, só mostra o clube de jogos no primeiro episódio, mas a partir do segundo é que começa o que realmente vai ser o anime: encontros e desencontros amorosos. Ou seja, uma total confusão entre cinco personagens.

Eu morri de rir com as confusões e desentendimentos entre eles. O diretor inclusive, tem um excelente timing cômico e os momentos e as caretas dos personagens são muito engraçados.

Pra quem gosta de romance, comédia e jogos, além de algo que quebre bastante clichês já conhecidos em animes de comédia romântica, esse anime é para você.

Nota 9,0

 

1 – Made in abyss

Made in Abyss picture

Fonte: Mangá

Gênero: Aventura, Sci-fi, Fantasia

Diretor: Masayuki Kojima (Black Bullet, Monster)

Estúdio: Kinema Citrus (Black Bullter, Barakamon)

Episódios: 13

MAL: Clique aqui

Trailers: PV1|PV2

Sinopse: O enorme sistema de cavernas, conhecido como Abyss, é o único lugar inexplorado no mundo. Ninguém sabe o quão profundo é esse precipício titânico, habitado por criaturas estranhas e maravilhosas e cheio de misteriosas relíquias antigas cujo propósito é desconhecido para o homem moderno. Gerações de valentes aventureiros foram desenhadas pelas profundidades crípticas do abismo. Com o passar dos tempos, os corajosos o suficiente para explorar o perigoso poço vieram ser conhecidos como “Caçadores de Cavernas”.

Em Oosu, uma cidade à beira do Abismo, vive uma pequena órfã chamada Rico, que sonha em se tornar uma grande Invasora de cavernas como sua mãe e resolver o grande mistério do poço. Um dia explorando as profundidades do abismo, ela tropeça em um garotinho, que acaba por ser um robô…

Só pela sinopse e pelos PVs eu já sabia que ia gostar bastante desse anime. A narrativa é algo novo e com bastante mistério envolta, e eu amo mistério. Todo contexto da história é algo bem intrigante e empolgante.

A animação, principalmente os backgrounds, é belíssima. Basta assistir aos trailers para comprovar o que digo. A direção é bem competente. Apesar que enrolaram em algumas partes e deixaram o andamento do anime mais lento. Não que eu não tenha gostado. Às vezes um andamento lento é legal para conhecermos mais sobre o mundo e os personagens, apesar que é um anime de 13 episódios que ninguém sabe se vai existir uma nova temporada…

Os personagens são muito carismáticos e não tem como não criar empatia por eles, principalmente com a Riko.

O design pode parecer um pouco infantil, dando a parecer que é um anime para crianças. Mas longe disso, a trama é bastante pesada e densa, lógico que há coisas para se relevar, mas conseguiu me comprar e me fez quase chorar no último episódio.

Made in Abyss foi com certeza, o melhor anime da temporada e um dos melhores no ano certamente.

Nota: 9,0

 

Extra – Tsurezure Children
Tsurezure Children

Fonte: Mangá

Gênero: Comédia, Romance, Escolar

Diretor: Kaneko Hiraku ( Valkyrie Drive, Seikon no Qwaser)

Estúdio: Studio Gokumi (Yuki Yuuna)

Episódios: 12 (10 min)

MAL: Clique aqui

Trailer: PV1

Sinopse: Amor jovem: é preciso muitas formas únicas e fascinantes que florescem à medida que as crianças começam a amadurecer em adultos. De ser incapaz de confessar não saber como realmente se sente o verdadeiro amor, vários obstáculos podem surgir quando se aprende sobre a atração romântica pela primeira vez. Mas, por baixo disso, o amor jovem é algo realmente lindo de se ver, levando a novas experiências para os jovens e apaixonados.

Tsurezure Children descreve vários cenários de amor jovem que se concretizam, juntamente com as lutas e alegrias que isso implica.

Outro anime que me surpreendeu bastante nessa temporada. Não coloquei ele na lista, pois é um top 5, mas não deixo de colocá-lo como extra. Diria até que ele ficaria na frente de Boku no Hero.

Esse foi o primeiro anime de 10 minutos que assisti e foi uma experiência única. Esse é aquele anime que você shippa todo mundo e sai sempre com um sorriso no rosto no final de cada episódio.

Vale dizer que é um anime bastante engraçado também e com algumas cenas bem diferentes e únicas. Além de conter algumas cenas românticas belíssimas.

Então quem curte romance e quer algo bom e rápido, está ai um anime de apenas 10 minutos que faz muito bem esse papel.

Nota: 9,0

Anúncios

Autor: arturdidier

Anime, séries, filmes, jogos, sushi, açaí, chocolate, música boa, master chef, Canadá e cultura japonesa. Não precisa ser nessa ordem, depende do dia. Meio humana, meio exatas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s