[Crítica] A Múmia

Sinopse:
Na Mesopotâmia, séculos atrás, Ahmanet (Sofia Boutella) tem seus planos interrompidos justamente quando está prestes a invocar Set, o deus da morte, de forma que juntos possam governar o mundo.  Mumificada, ela é aprisionada dentro de uma tumba. Nos dias atuais, o local é descoberto por acidente por Nick Morton (Tom Cruise) e Chris Vail (Jake Johnson), saqueadores de artefatos antigos que estavam na região em busca de raridades. Ao lado da pesquisadora Jenny Halsey (Annabelle Wallis), eles investigam a tumba recém-descoberta e, acidentalmente, despertam Ahmanet. Ela logo elege Nick como seu escolhido e, a partir de então, busca a adaga de Set para que possa invocá-lo no corpo do saqueador.

Imagem relacionada

O renascimento de uma franquia de mitologia que deu certo, A Múmia chega aos cinemas para fazer jus aos seus predecessores.

O Retorno da Múmia (2001), assim como seus subsequentes, é um bom filme do gênero ação/aventura e, embora não seja genial, tenho certeza de que muitos lembram com carinho das sessões do filme na TV aberta. Reciclar esse universo, trazendo um ar mais moderno, foi realmente uma boa sacada. Aliás, reciclagem está na moda em Hollywood desde sempre. Mas vamos ao filme.

Eu. como fã. estava ansioso, pois finalmente “A Múmia” retornaria às grandes telas. Imaginei que eles usariam os mesmos moldes da franquia anterior, dando uma roupagem atual, no entanto eles tentaram algo a mais. Fica bem claro que eles pretendem dar continuidade ao projeto, só que eles pecaram pelo excesso de elementos no primeiro filme, talvez para consolidar o filme e atrair uma nova geração de telespectadores fiéis à nova franquia. Tentaram algo grandioso, mas acabaram entregando um filme que não precisava de tantos elementos assim.

Resultado de imagem para a mumia 2017 fotos

Há pontos negativos bem alarmantes, por exemplo: o filme podia muito bem ser o próximo da série Missão Impossível. Pois é, esse é o lado ruim de se ter um ator consagrado por outra franquia atuando em uma nova. É impossível não enxergar o agente Ethan Hunt interpretado pelo Tom Cruise na famigerada saga de filmes de ação, e isso é culpa em parte do roteiro e em parte também do ator.

A historia muito cheia de elementos é outro ponto. Por exemplo, a introdução do Dr. Henry Jekill logo no primeiro filme. Seria até interessante uma pequena aparição, como gancho para o próximo longa, mas ele foi colocado lá desnecessariamente.

Porém há sim, pontos positivos. É um filme mediano mas isso não quer dizer que você não vá se divertir. O alivio cômico do filme, Cabo Vail (Jake Johnson), é muito bom. Na verdade, o erro foi terem meio que “cortado” ele no começo e não ter deixado ele se desenvolver mais ao lado do personagem principal, mas isso pode ser melhor explorado no próximo filme (se houver um).

A vilã do filme é boa. Poderia ser melhor, mas para o primeiro filme de uma possível saga está ótimo, ela é poderosa e relativamente assustadora, graças aos efeitos especiais. Aliás, esse é outro ponto positivo, os efeitos foram muito bem feitos, e isso deixou a vilã com um ar bem mais assustador, o que foi muito bom.

O lado bom de se ter um ator conhecido é que ele chama público, e o Tom Cruise faz isso. A atuação dele é dentro do esperado do ator, muito boa em cenas de ação, e seu personagem é promissor. Tentar trazer um lado cômico para o seu personagem não combinou muito, não chegou a estragar o personagem.

Não podemos esquecer das outras atuações, que estão muito boas; destaque para a atriz Annabelle Wallis, linda e talentosa.

Resultado de imagem para a mumia 2017 fotos

A pegada do filme é diferente da franquia da Múmia de 2001. Por um lado decepciona um pouco os fãs que esperavam um remake, mas por outro empolga com a perspectiva de um novo universo, cheio de possibilidades interessantes. Espero ver a continuação dessa série nos cinemas. Com alguns ajustes de roteiro, ela tem um grande potencial.

Para quem gosta do gênero, o filme é uma boa pedida, cheio de ação, efeitos especiais e humor característicos. Vale a pena conferir.

6/10

Trailer:

Anúncios

Autor: PH. Moneta

Host da D11 e o mais hiperativo do rolê.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s