[Quadrinhos #01] Batman: Ano Um

Resultado de imagem para batman ano um

Ficha Técnica

Título Original: Batman Year One

Publicado em: 1987

Roteiro: Frank Miller

Arte: David Mazzucchelli

Olar Nerds! Vamos falar sobre Batman: Ano Um, a lendária história de origem do morcego escrita pelo mestre Frank Miller e desenhada pelo genial David Mazzucchelli.

Chegando quase ao mesmo tempo em Gotham City, Bruce Wyane e Jim Gordon duas pessoas extremamente diferentes, mas com o mesmo objetivo: fazer justiça numa cidade corrupta. Enquanto um se tornava comissário o outro assumia a figura de um Homem Morcego e juntos iriam em busca de derrubar os vários criminosos desta cidade conhecida por ter policiais corruptos, gangues e homens ricos que ditam o certo e o errado. De um propósito em comum surgiria uma parceria entre um policial e um herói em inicio de carreira.

Em uma cidade assolada pela criminalidade Gotham recebe a chegada de um novo e um antigo morador, sendo eles o comissário Jim Gordon e o bilionário Bruce Wayne. Que com posições diferentes na sociedade tem o objetivo combater o crime. Podendo então ter um lugar melhor para se viver.

O Comissário Gordon estreante na polícia, busca em sua nova função se destacar combatendo as células criminosas e trazendo assim uma esperança de renovação para Gotham. Pensamentos de renovação perturbam sua cabeça, pois precisa assegurar um bom lugar para sua mulher e seu filho que está para chegar.

Bruce Wayne o bilionário perturbado pelos fantasmas de seus pais. Retorna a cidade natal para ficar, mas incomodado com o rumo tomado pelo lugar onde um dia chamou de casa. Cria a figura do Homem Morcego que passara a ser chamado de Vigilante e futuramente Batman, que partira pela noite combatendo o crime.

Gordon e Wayne, duas pessoas com mesmo propósito dividas por suas ações. Lutando na mesma guerra e estando do mesmo lado essas figuras combateram o crime a sua maneira, sendo ela correta ou não ao ver da sociedade. Se estranhando no começo pelo modo operante do Homem Morcego aprenderam juntos como se ajudarem para destruir todos os criminosos de Gotham. Formando então uma dupla e tanto.

[Crítica]

Em cenas icônicas que eternizam a essência do Batman em seu inicio de carreira Frank Miller consegue assumir excepcionalmente a missão de recriar a história de origem do herói que começou seguido pelas memorias obscuras do passado e em sua inexperiência em combater o crime se viu capaz de vestir uma roupa depois do clássico chamado do morcego, invocando então a figura do Homem Morcego como foi conhecido por suas roupas se assemelharem ao animal.

A construção do personagem do “comissário” Gordon, é muito bem desenvolvida. Frank Miller mostra um tenente virando comissário cheio de esperanças de renovação, graças ao sentimento de ser Pai que o dava esperança de tempo melhores. Ao se deparar com a situação desoladora da polícia de Gotham, cercada por policiais comprados e corruptos que pouco se importavam com o rumo da cidade ele vê a missão para qual foi designado ao assumir seu novo posto.

Lidando com dois extremos e duas experiências tão distintas que levou dois homens a seguirem o rumo de combater o crime em uma cidade aparentemente sem rumo onde o caos reina.  Nos primeiros passos inseguros tanto do Gordon como do Wayne, vemos os erros de principiante do Homem Morcego e os planos e estratégias de um comissário em busca dos seus melhores resultados.

O clássico impasse se concentra na cena em que o Homem Morcego acaba sendo encurralado pela polícia enquanto Gordon pensa esta capturando um dos seus criminosos. Neste instante perceberemos que nesta HQ não teremos um criminoso explicito e sim um herói ainda não consolidado que vai ser confundido com a figura de um criminoso.

Batman: Ano Um não é só um clássico, mas sim, uma das histórias definitivas de origem do morcego. Construído com maestria por Frank Miller, que já havia causado em 1985 com Batman: O Cavaleiro das Trevas, Batman: Ano Um é leitura obrigatória para quem é fã ou simpatiza com o herói e principalmente, com o contexto riquíssimo de Gotham City.

9,5 / 10

 

 

 

Anúncios

Nenhum pensamento

  1. A primeira vez que li “Batman: Ano Um” fiquei surpreso com a qualidade da história e a beleza das artes. Recentemente fiz a releitura, e continua tão bom quanto antes. Sem dúvida é uma leitura obrigatória não apenas para fãs do cavaleiro das trevas, mas para quem aprecia uma boa leitura. Uma coisa que essa HQ me chamou atenção, foi a nova origem da Mulher-Gato que aqui é retratada como uma prostituta. Não esperava por isso, e são essas mudanças que Miller inseriu em Ano Um que torna a HQ um clássico dos quadrinhos. Texto muito bem escrito.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s